Unidade móvel apoia idosos – Vila Real

A Cáritas de Vila Real põe em funcionamento, até ao final do ano, uma viatura que irá percorrer as aldeias do distrito com uma equipa, composta por enfermeiro, assistente social e psicólogo, preparada para apoiar os idosos. O responsável pela instituição, Hélder Afonso, disse hoje à agência Lusa que o objetivo é ir ao encontro da população mais isolada e vulnerável que vive na área da diocese de Vila Real e que corresponde ao distrito transmontano.

O último Censo Sénior feito pela GNR de Vila Real identificou 2.955 idosos a viver sozinhos e/ou isolados neste distrito.

A unidade móvel de saúde e de apoio sénior da Cáritas quer ser um instrumento à disposição desta camada da população, dos que vivem mais isolados e que têm dificuldades em se deslocar. Nesta viatura, que estará equipada com gabinete de enfermagem e de atendimento social, seguirá uma equipa composta por um enfermeiro, um assistente social e um psicólogo e, em caso de necessidade, um médico. A missão é prestar cuidados de enfermagem primários, rastreios, ver como está o plano de vacinação dos idosos, fazer o atendimento social aos idosos, psicológico e também administrativo aos que necessitam de, por exemplo, ajuda no preenchimento de algum impresso. Serão ainda efetuadas ações de informação sobre alimentação saudável, períodos de repouso, abuso de substâncias e abordadas questões relacionadas com perdas e lutos ou até conflitos familiares.

img_757x426$2015_10_14_12_17_19_489519“É ir de encontro a todos aqueles idosos que estão em isolados, em vivem em aldeias e povoação mais isoladas, e que não têm forma de se deslocar até aos serviços”, salientou Hélder Afonso. A equipa da Cáritas estará também atenta aos casos de pobreza ou de doença. “Enquanto se faz a visita vamos verificar os verdadeiros e reais problemas dos idosos, pois às vezes têm vergonha, medo, de dizer que passam necessidade. Nós ao irmos à aldeia, ao encontro deles, estamos a ver a situação em que cada um deles se encontra”, frisou. Este projeto pretende diminuir as deslocações, incrementar o contacto da população com os serviços, contribuir para a diminuição das despesas, como de medicação e transportes, maximizar o nível de autonomia e qualidade de vida dos idosos e rentabilizar os recursos da Cáritas.

Este serviço, de acordo com o responsável, vai complementar o que já é feito pelos municípios e outras instituições de solidariedade social. Estes dados estão a ser atualizados no âmbito da operação ” Idosos em segurança” que os militares da Guarda estão a realizar.
Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cm_ao_minuto/detalhe/unidade_movel_apoia_idosos.html