Arruda dos Vinhos reuniu a sua primeira Assembleia Municipal Sénior

A primeira Assembleia Municipal Sénior de Arruda dos Vinhos realizou-se, na manhã desta quarta-feira, no salão nobre da Câmara deste concelho da região Oeste. A iniciativa, provavelmente inédita no país, reuniu cerca de 40 municípes com mais de 65 anos e aprovou mesmo um voto de louvor à assistente mais idosa, com 102 anos.

A ideia, segundo Catarina Gaspar, presidente da Assembleia Municipal de Arruda dos Vinhos (concelho do Norte do distrito de Lisboa, com cerca de 13 500 habitantes), foi dar voz à população sénior do concelho, que muitas vezes não tem oportunidade de participar nas reuniões autárquicas habituais. “Com a vossa experiência de vida podem dar um contributo grande para que possamos fazer um trabalho com mais sentido”, referiu.

E os seniores presentes não se fizeram rogados na hora de intervir. Logo no período de antes da ordem do dia, participaram seis municipes, que colocaram questões ao executivo camarário sobre a degradação de alguns caminhos e estradas municipais, sobre os maus cheiros que se sentem nas proximidades da ETAR (estação de tratamento de águas residuais) da sede de concelho, sobre a alegada falta de espaço no Centro de Convívio Sénior e sobre a falta de sinalética adequada em Arruda que desvie os pesados do centro da vila e indique os percursos para os seus principais monumentos.

1081861.jpeg

André Rijo, presidente da Câmara de Arruda (um dos mais jovens do país, com 32 anos), lembrou que a realização destas assembleias municipais seniores está prevista no recém-aprovado Documento Estratégico do Município para os próximos 10 anos e que é muito importante ouvir todos estes “jovens” com “muita experiência acumulada”. O eleito do PS explicou que a autarquia está a investir mais de 500 mil euros na beneficiação da rede viária, mas reconheceu que não consegue nesta altura resolver todos os principais problemas. E observou que não é possível “desviar” os pesados das ruas da zona antiga da vila, porque se trata de uma estrada nacional (EN 248) e dificilmente a Infra-estruturas de Portugal concordará com essa proibição.

André Rijo acrescentou que, no âmbito do projecto de criação de um parque urbano na periferia da vila, deverão ser criadas condições para melhorar a qualidade da água do Rio Grande da Pipa e para impedir as descargas ilegais que ainda são feitas para a linha de água. E adiantou que está a decorrer um concurso para a concessão da publicidade em placas indicativas que contempla a melhoria da sinalética do património local.

Já na ordem de trabalhos, os eleitos da Assembleia Municipal Sénior de Arruda (representavam os centros de convívio sénior, a Misericórdia de Arruda, o Centro Social de Arranhó e a Universidade das Gerações), abordaram temas como a segurança rodoviária e os transportes públicos. Aprovaram, ainda, um louvor a Maria da Conceição, utente do Lar da Misericórdia arrudense que, com os seus 102 anos, foi a mais idosa participante na iniciativa.

FONTE: Público

https://www.publico.pt/local/noticia/arruda-dos-vinhos-inova-com-realizacao-de-assembleia-municipal-senior-1748027